Mais uma sessão de fotos, mais uma oportunidade de aprender sobre a arte de fotografar e construir um ensaio. A Lígia, minha amiga fotógrafa, me pediu ajuda para rebater luzes, camuflar sombras e socorrê-la com a produção de fotografias em branco e preto de uma noiva.
A verdade é que essa não é a primeira vez que eu colaboro nesse tipo de ensaio, pois já acompanhei alguns feitos em praias, pontos turísticos da capital, assim como making of realizados em salões de beleza e spas, além de assistir algumas mulheres divorciadas fazendo questão de destruir seus vestidos de noiva sob os holofotes.
Para nosso conforto, os cliques aconteceram no estúdio da Lígia. No entanto, a surpresa da ocasião foi que a noiva encarnou o cisne negro e cruzou o ambiente até onde estava posicionado o divã escolhido como peça cenográfica a bordo de um vestido preto com mangas rendadas, capa transparente e saia sereia.
Confesso que eu levei um susto ao vê-la vestida com a tonalidade, pois esperava ficar diante de uma noiva tradicional, vestida de branco com grinalda e véu quilométrico varrendo o chão empoeirado do estúdio.
A moda noiva vira e mexe apresenta novidades e modismos. Nós já vimos o uso de calças, macacões, além de vestidos estampados, especialmente com flores impressas ou bordadas, além de vestidos coloridos ou vestidos ostentando barras vibrantes feitas a partir do tie-dye.
E apesar do preto ser a cor que melhor veste os mais distintos corpos, ele não é a escolha da maioria das noivas, não! E sim a preferência de mulheres arrojadas, roqueiras, sexies, que têm a intenção de quebrar paradigmas, fugir de padrões ou que não estão preocupadas com julgamentos e opiniões alheias.
O fato é que o preto é clássico, é chique! Tanto que a tonalidade ainda é a escolha principal das noivas peruanas que a mesclam com o vermelho, aliás o rubro é outra cor queridinha das nubentes da cultura indiana que a desfila em parceria com o dourado.
Por aqui, o vestido preto ainda é raridade, mas já tem sido visto marcando presença, especialmente em cerimônias civis, casamentos temáticos e uniões de apaixonados por rock and roll e pelo movimento undreground.
Para quem deseja potencializar ainda mais a dramaticidade do momento, sugiro investir nos poás, nas diferentes texturas, em ombreiras feitas com couro escamado, em detalhes e acabamentos metalizados, em saias volumosas, em decotes generosos, em véus rendados e em modelos que possam ser usados em outras ocasiões festivas como formaturas, bailes e eventos de gala.
A harmonia das produções também exige que o preto não junte as escovas com tonalidades berrantes, tais como pink, amarelo fluorescente, laranja ou verde cheguei porque a sua alma gêmea são os tons neutros e menos vibrantes como marsala, verde militar, cinza, marrom, azul marinho e nude.
Acredito que a noiva que foi fotografada pela Lígia não tinha a intenção de roubar a cena, causar burburinho ou chocar seus familiares com o ensaio feito, mas sim ser fiel ao seu estilo pessoal, imortalizando o momento com a beleza da plumagem negra.
Até a próxima aventura,

Maria Oxigenada
Foto: reprodução