Na moda, o alinhavo de histórias, memórias, conhecimentos e culturas costuma ser feito através do artesanato com as artes plásticas. O feito à mão (handmade) não é novidade nos desfiles nacionais e internacionais e coleções inteiras ou peças isoladas são feitas com diferentes tipos de renda, além de patchwork, bordados, crochês, tricôs e pontos.
O time nacional de amantes do artesanal e do handmade é formado pelos seguintes estilistas: Ronaldo Fraga, Lethicia Bronstein, Patrícia Bonaldi, Fernanda Yamamoto, Martha Medeiros, Gustavo Silvestre, Isabela Capeto, Fabiana Milazzo, entre out
Apesar disso, marcas internacionais como a Chanel se valem do trabalho de dezenas de artesãos para construir coleções através das temporadas fashion. Tanto que a grife francesa apresentou na última semana sua coleção pré-fall no edifício Le 19M, lugar que abriga atualmente Mètier d’Art, ou seja, todos os ateliês colaboradores da label com a missão de desenvolver o artesanato de luxo visto em suas apresentações.
Na ocasião, os convidados do evento ficaram diante de tweeds feitos de lurex, casacos de lã, transparências, peças com babados, feitas com tramas delicadas, ostentando bolsos frontais grandiosos, mangas reluzentes, com patchwork ou que criavam ilusões de ótica com seu aspecto molhado ou com a presença da logomarca.
Agora, o destaque do desfile foram os acessórios, especialmente as bijoux empilhadas que remetia a estética ostentada pela cantora Madonna no álbum “Like a Virgin”. Destaque para as cruzes, para os colares escorrendo pelos colos femininos, para as pulseiras e braceletes franjados, para os botões de pedras coloridas e para as chockers.
Apesar disso, os dois complementos que causaram na ocasião foram: o belly chain (colar de cintura), evidenciando os umbigos e tanquinhos das modelos e as camélias feitas de cristais que, aliás, eram belíssimas!
Mais discretos, os chapéus também marcaram presença no show fashion, assim como as fitas de cetim nos cabelos, as fitas que roubaram os lugares de cintos tradicionais, os olhos delineados e os cabelos desfiados.
Detalhes minuciosos de cada coleção são feitos à mão e transbordam riquezas, estilo, horas de trabalho, assim como oferece as suas consumidoras exclusividade, originalidade e perspectivas distintas de design de moda.
Para quem ainda possui preconceitos em relação ao artesanal e ao feito a mão, a dica é oxigenar suas ideias e pensamentos e chamar a atenção das invejosas de plantão com as miudezas feitas com linhas, lãs, pedras, sianinhas, retalhos de tecidos, materiais recicláveis e outras matérias-primas.
Foto: reprodução