Na atualidade, eu tenho me aventurado por séries e filmes além dos produzidos pelos estúdios americanos e tenho gostado bastante dos produtos vistos. Dentre as séries já vistas estão: “Lupin”, “Amor Ocasional”, “A Cozinheira de Castamar”, “Bridgerton”, “Toy Boy”, “La Casa de Papel”, “The Whitcher”, “Midnight Diner: Tokyo Stories”, “The Crown”, dentre outras sobre gastronomia.
Recentemente, eu descobri a série italiana “Guia astrológico para corações partidos” e confesso que me diverti bastante com a história contada. A protagonista da obra chama-se Alice (Claudia Gusmano) e ela é assistente de direção de um canal televisivo, em Turim, além de ser uma mina inteligente, bonita, dona de si, mas azarada no setor amoroso.
Logo no primeiro episódio, o espectador tem a sensação de que uma nuvem carregada estacionou sobre a cabeça da personagem ou conclui que ela está no seu inferno astral, pois Alice toma ciência de que seu ex-namorado Carlo (Alberto Paradossi) pediu a atual em casamento e os dois estão esperando um filho juntos.
Paralelamente, a protagonista fica sabendo que a sua situação dentro da emissora, bem como de toda a sua equipe de trabalho não é nada boa e que um consultor foi contratado para avaliar a qualidade, os números da audiência, bem como o retorno financeiro do programa feito. Seu nome é Davide (Michele Rosiello).
No entanto, o destino faz com que Alice conheça nos corredores da emissora Tio (Lorenzo Adorni), aspirante a ator e guru astrológico. Através dos astros e da leitura de mapas astrais, ele a ajuda na compreensão dos últimos acontecimentos que afetaram a sua vida, além de dar aquela peneirada em possíveis crushes e futuros dates da bonita.
Animada com os mistérios do cosmo, Alice sugere a Davide a criação de um reality show apresentado por Marlin (Emanuela Grimalda) sobre encontros e namoros que já estão escritos nas estrelas, ou seja, a cada episódio um participante encontrará seu par de vaso com a ajuda de Tio e dos astros.
No interim, quem está assistindo a série se diverte com as aventuras e desventuras amorosas da própria Alice, além das inúmeras confusões em que a personagem principal se mete e que envolve episódios de bebedeira, vexatórios e de bagaceiragem pura.
Baseado no livro homônimo de Silvia Zucca, a primeira temporada de “Guia astrológico para corações partidos” conta com seis episódios de 30 minutos de duração, um elenco enxuto, porém com protagonistas que exalam química sob os holofotes, especialmente Claudia Gusmano e Lorenzo Adorni.
A série também conta com uma bela fotografia, boa trilha sonora, além de ser leve, agradável e fazer de tudo para criar momentos de identificação com o espectador através das aventuras protagonizadas pelos personagens fictícios. Apesar disso, a narrativa é interrompida após o sexto episódio e antes que os arcos narrativos dos personagens fossem concluídos.
“Guia astrológico para corações partidos” fala sobre amizades, amor, lealdade, profissionalismo e criatividade, sobre a construção de relações bem-sucedidas, sobre diferenças pessoais e sobre livre-arbítrio. É uma série agradável de ser saboreada em sua língua nativa!
Que venha a segunda temporada!

Maria Oxigenada
Foto e vídeo: reproduções