Deu liga! A mistura feita entre dança, música clássica e objetos formou um caldo umami, ou seja, com gosto saboroso e agradável! “Amálgama” é um espetáculo de dança, encenado pela São Paulo Companhia de Dança de São Paulo dentro do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e com a participação de um quarteto de cordas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).
Ao todo, dez bailarinos desenvolvem uma coreografia entre os vãos das obras expostas no local, além de realizar réplicas de poses vistas em pinturas de Amedeo Modigliani, Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Picasso, Umberto Bocani, Ismael Nery, Egon Schiele, Paul Klee, George Grosz, Robert Jacobsen, Henry Moore, Max Bill, entre outros artistas.
Já em outras passagens da obra, o corpo de baile faz de tudo para imitar as curvas presentes em esculturas metálicas com o feitio de movimentos e torções corporais, mas o mais interessante do show visto é observar os efeitos especiais usados na concepção do filme, tais como: o uso de slow motion, a criação de sombras, sobreposições de imagens ou o desfoque delas.
Durante quase toda a apresentação, os bailarinos dançam livremente com os pés no chão. No entanto, quando o espetáculo extrapola os limites do museu e ocupa o estacionamento existente na frente do prédio, eles desenvolvem uma única coreografia que interage com a paisagem externa e com o que está acontecendo no entorno do prédio como o tráfico de carros, a incidência de raios solares nos corpos ou os movimentos e os ruídos oriundos dos galhos das árvores.
O figurino do espetáculo foi criado pelo estilista Ricardo Almeida, é simplista e construído com peças maleáveis de algodão e na tonalidade preta com o objetivo de camuflar ou anular as pessoas diante das obras de arte. O quarteto de cordas formado por 2 violinos, 1 violoncelo e 1 viola também usa trajes sociais de mesma cor na intenção de favorecer ainda mais a mescla proposta inicialmente.
“Amálgama” é uma apresentação que soma tudo o que venho comentando com vocês nas últimas semanas sobre o universo da dança e sobre as experiencias feitas na atualidade para a concepção de espetáculos mais encorpados e harmonizados com outras manifestações artísticas.
Eu indico.
Maria Oxigenada

Serviço:
Bailarinos participantes: Amanda Rosa, Joca Antunes, Letícia Forattini, Luan Barcelos, Luciana Davi, Michelle Molina, Nielson Souza, Renata Peraso, Otávio Portela e Vinícius Vieira.
Onde ver: através do site oficial da São Paulo Companhia de Dança (www.spcd.com.br).
Preço: Grátis
Foto e vídeo: reproduções