O ano não poderia acabar sem antes conferirmos o desfile da Chanel. A grife francesa realizou sua apresentação no Château de Chenonceau ou Castelo das Sete Damas, localizado no Vale do Loire, mas a apresentação contou com um número maior de modelos desfilando a nova coleção da marca.
A atriz e embaixadora da label Kristen Stewart foi a convidada de honra na ocasião e assistiu ao vai e vem das criações de Virginie Viard bem de perto, vestida com uma produção da casa.
As principais novidades vistas são as calças de lycra coloridas usadas no lugar de meias-calças. Destaque para as de tonalidade azul bic ou azul Klein que acenderam os looks de maneira criativa. Já as calças de veludo lembraram a sobriedade e sofisticação tanto trabalhada pela grife.
Outra atualização feita pela label foi em relação ao uso de couro, pois ele surgiu em parceria com cetins ou ostentando detalhes em ilhoses ou com acabamentos metálicos. Além disso, a marca mostrou algumas peças em tricô estruturado como saias e blusas.
Já os xadrezes clássicos cederam seus lugares para os de tabuleiros e estes foram visos tanto em minissaias como em bolsas. Outra roupagem também foi dada aos tweeds, tecido queridinho dos estilistas da Chanel, pois desta vez eles surgiram em saias longas acompanhadas de franjas e patchwork.
No entanto, a identidade da grife pode ser observada com a presença de muitas peças em preto e branco, destacando o sobretudo branco com vivo preto arrematando a peça invernal de maneira discreta, assim como as saias armadas confeccionadas a partir de tafetás e crepes.
Confesso que me surpreendi com a série de jeans estampados com flores mostrada durante o desfile e com os vestidos e saias balonês numa referência direta à moda usada na década de 80, pois a minha primeira impressão foi de que o espetáculo tinha sido inspirado no período da Renascença e na figura histórica de Catarina de Médici.
Quanto aos acessórios, nada de coroas cravejadas de pedras preciosas como usado pela realeza, mas sim tiaras finas de metal, além de colares de pérolas, braceletes dourados, mini bags, bolsas tipo saco, faixas bordadas com strass, luvas de cetim, chapéus com abas enormes ou no formato de cones com tules nas extremidades, chocker de veludo preto, maxi-brincos, mas os complementos que mais chamaram a atenção foram os extensores de cabelos feitos em pérolas.
Agora, o interessante é que as modelos estavam ostentando olhos marcantes feitos com delineadores e sombras escuras, além de madeixas texturizadas e obtidas com a ajuda de um modelador de cabelos. Já os lábios femininos foram desenhados delicadamente com batons nudes e brilhos transparentes.
Ao término do show, eu fiquei com a sensação de ter entrado em contato com um conto de fadas, pois a atmosfera romântica sentida através do cenário escolhido, da narrativa construída com as peças que compunham a coleção atual, bem como a ausência de convidados me fez imaginar que o desfile tivesse sido organizado somente para mim, há, há, há…
Lindíssima a apresentação!

Maria Oxigenada
Foto e vídeo: reproduções