Justiça seja feita, né Oxigenadas! O que vale para um, vale para o outro! Sem essa de achar que as festas de despedidas, especialmente as de solteiro, são privilégios dos homens. Que nada! Já faz algum tempo que a mulherada também anda investindo em festas da Luluzinha para despedir-se da solteirice.
“Se beber, não case” foi um marco da bagaceiragem masculina diante das câmeras, assim como em “Missão: Madrinha de Casamento” nós podemos acompanhar a degringolação de uma reunião entre melhores amigas antes do casamento de uma delas.
O filme “A noite é delas” segue o mesmo caminho dos citados acima e peca pela falta de originalidade de seu roteiro, entretanto é uma boa oportunidade para vocês darem boas risadas, se divertirem e visualizarem a importância da sororidade no momento atual.
E quem faz as malas e parte para um final de semana em Miami (USA) são cinco amigas de faculdade. A noiva é Jess (Scarlett Johansson) e ela está acompanhada nessa aventura por Alice (Jillian Bell), Blair (Zoe Kravitz), Frankie (Ilana Glazer) e Pippa (Kate McKinnon).
Logo de cara, elas caem na balada e se jogam em bebidas alcóolicas e nas drogas pesadas, mas para animar ainda mais a ocasião Frankie resolve contratar um garoto de programa para fazer um striptease particular para a noiva e é aí que o caldo começa a desandar e entorna por completo para as cinco amigas.
Empolgadona com o “boy magia” que está a sua frente, Alice acaba matando-o acidentalmente e criando um problema para o grupo que precisa livrar-se do corpo do bonitão antes que a policia local descubra ou que o casal de vizinhos formado pelos atores Ty Burrell e Demi Moore comece a suspeitar da movimentação noturna dentro e fora da casa alugada.
Paralelamente, o espectador acompanha a despedida de solteiro do noivo Peter (Paul W. Downs) e ela está muito mais careta e desanimada do que das meninas, pois seus amigos o levaram para uma degustação de vinhos em uma adega. E é aí que reside uma das graças desta película porque fica evidente a inversão de papéis e comportamental dos gêneros.
Outro ponto risível da obra são as cenas de ciúmes e conflitos existentes entre as meninas, especialmente entre Alice e Pippa. As duas começam a disputar a atenção de Jess mesmo com o caos instalado em cena. Com isso, é possível observar como a intimidade das amizades femininas é criada. Tiradas cômicas também recheiam à obra e elas fazem referencias às séries americanas como “Orange is the New Black”, ambientada em um presídio feminino, ou episódios reais da vida de atores famosos como Rob Lowe.
E apesar do filme contar com barrigas narrativas, ou seja, com aquela encheção de linguiça costumeira localizada bem no meio de sua história, ele conta com boas trocas interpretativas feitas principalmente entre as atrizes Scarlett Johansson e Jillian Bell e com a presença cômica de Kate McKinnon que faz questão de tirar onda de tudo através de seus grandes olhos azuis.
Nos minutos finais do filme nós também somos surpreendidas com a entrada de dois outros personagens em cena e que são interpretados pelos atores Dean Winters e Enrique Murciano. A dupla de gatunos surge para embarrear o destino traçado pelas meninas, dificultando ainda mais a colocação do ponto final no episódio trágico que as envolve.
“A noite é delas” é mais uma opção para vocês se entreterem atualmente, mesmo que suas coleguinhas de baladas ou de oxigenadas aventuras estejam cada uma presa em seu quadrado, ou melhor, em suas casas, há, há, há…
Beijocas,
Maria Oxigenada
Foto: reprodução